ETA – Tratamento de Água

O que é Tratamento de Água?
Tratamento de Água é um conjunto de procedimentos físicos e químicos que são aplicados na água para que esta fique em condições adequadas para o consumo, ou seja, para que a água se torne potável. O processo de tratamento de água a livra de qualquer tipo de contaminação, evitando a transmissão de doenças.

    Numa estação de tratamento de água, o processo ocorre em etapas:

  • Coagulação: quando a água na sua forma natural (bruta) entra na ETA, ela recebe, nos tanques, uma determina quantidade de sulfato de alumínio. Esta substância serve para aglomerar (juntar) partículas sólidas que se encontram na água como, por exemplo, a argila.
  • Floculação – em tanques de concreto com a água em movimento, as partículas sólidas se aglutinam em flocos maiores.
  • Decantação – em outros tanques, por ação da gravidade, os flocos com as impurezas e partículas ficam depositadas no fundo dos tanques, separando-se da água.
  • Filtração – a água passa por filtros formados por carvão, areia e pedras de diversos tamanhos. Nesta etapa, as impurezas de tamanho pequeno ficam retidas no filtro.
  • Desinfecção – é aplicado na água cloro ou ozônio para eliminar microorganismos causadores de doenças.
  • Fluoretação – é aplicado flúor na água para prevenir a formação de cárie dentária em crianças.
  • Correção de PH – é aplicada na água uma certa quantidade de cal hidratada ou carbonato de sódio. Esse procedimento serve para corrigir o PH da água e preservar a rede de encanamentos de distribuição.
    Soluções:

  • Tratamento de águas de abastecimento;
  • Tratamento de águas de processos industriais;
  • Tratamento de efluentes sanitários (residências, restaurantes, hotéis e cidades);
  • Tratamento de efluentes industriais
  • Aeração de tanques;
  • Agitação de tanques de equalização;
  • Captação de águas de superfícies;
  • Dosagem de soluções químicas;
  • Medição e controle de vazões;
  • Medição e controle de nível;
  • Reuso de águas residuárias industriais e domésticas;
  • Reuso de efluentes sanitários.
    Aplicações:

  • Residências;
  • Condomínios horizontais e verticais;
  • Abastecimento público de água;
  • Efluentes sanitários em geral;
  • Indústria alimentícia;
  • Indústria têxtil;
  • Indústria de confecções;
  • Agroindústria;
  • Irrigação, entre outras;
    Vantagens:

  • Construção em resina plástica reforçada com fibra de vidro (PRFV), de grande resistência a intempéries e agentes químicos, que garante elevada vida útil ao equipamento;
  • Precisão tecnológica envolvida nos processos;
  • Baixo peso que resulta em economia nas bases da estrutura;
  • Facilidade de transporte e instalação;
  • Ocupação de áreas reduzidas, inclusive na malha urbana, sem problemas com emissão de odores característicos das estações convencionais;
  • Baixo custo de execução, manutenção e operação;
  • Baixo consumo de energia elétrica;
  • Concepção modular e cambiável permite arranjos econômicos e fácil ampliação;
  • Possibilidade de execução em etapas;
  • Sistemas entregues em prazos mais curtos, incluindo testes e
  • treinamentos de operadores;
  • Garantia integral de 5 anos contra eventuais defeitos de fabricação.